terça-feira, 20 de maio de 2014

O choro


O choro existe.
É underground!
É feito d'água,
Escorre...

Por si insiste.
É cano estourado!
É tanque aberto,
Percorre...

Despenca rápido.
Única direção!
Pesa-lhe gravidade,
Coração...

Por vezes infantil.
Contaria a razão!
Pranta não em sim,
E afoga sim em não!

(Rodolpho Moraes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário